7 passos pra aumentar sua autoconfiança em qualquer evento

 

Quando estamos participando de um evento e queremos realizar um networking efetivo, nada é mais importante do que a sua autoconfiança e seu verdadeiro desejo de gerar valor para os outros.

NADA!

Parcerias de sucesso, amizades duradouras, investimentos no seu negócio surgem a partir de pessoas que conhecemos nesses eventos.

Então, saiba como se preparar para maximizar suas chances de contatos que impulsionarão o seu sucesso.

Foi assim que me tornei um parceiro do meu mentor Eben Pagan (um dos maiores Experts de empreendedorismo e marketing digital do mundo).

Então, vamos às dicas pra você realizar networking com qualidade e se dar bem nos eventos?

1- Prepare-se pesquisando

As coisas que você precisa ter claro na sua mente antes de ir ao evento é:

  • Qual RESULTADO as pessoas que estarão no evento estão procurando obter?
  • Quais os problemas que essas pessoas estão enfrentando?
  • O que está impedindo essas pessoas de obter o resultado em questão?

Quando você sabe as pessoas estão buscando, é muito mais fácil saber como se conectar com elas.

Conheci um amigo da República Tcheca dessa maneira.

A gente se conheceu num evento em NY e depois de alguns minutos de conversa ele me deu um papel com dicas específicas e passo-a-passo relacionadas ao que as pessoas daquele encontro estavam buscando.

Foi ele me dar o “presente” e pronto! Conexão instantânea.

Ele mostrou que estava interessado em me ajudar e não em ter a minha amizade por algum interesse.

Por mais simples que o material fosse, ele tinha ganhado a minha apreciação pelo gesto.

Isso só foi possível porque antes ele respondeu as perguntas acima e se preparou para gerar valor pras pessoas que lá se encontravam no evento.

2- Chame atenção de maneira única

Essa é uma dica simples mas poderosa que aprendi isso com amigos PUAs (sigla que designa homens especializados na arte de sedução de mulheres) lá dos EUA.

Eles sabem o quão importante é demonstrar personalidade e autoconfiança através da maneira que nos vestimos.

Isso serve tanto para obter atenção tanto das mulheres quanto dos homens e é uma excelente maneira de mostrar que você não é como os outros. Você é você!

Desse modo, os PUAs sempre tem alguma característica na forma com que se vestem que é totalmente diferente das outras pessoas.

E esse detalhe pode ser uma excelente maneira de começar conversa com outras pessoas.

Pode ser um brinco, um broche, um lenço, enfim… algo que dê a você um toque único e especial e que diferencie você das outras pessoas.

3- Informe-se com antecedência

Num mundo abarrotado de informação, é preciso saber selecionar qual tipo de informação é relevante para nós.

No caso de se preparar para um evento, procure estar a par do que está acontecendo dentro do contexto do que as pessoas estão buscando e que você descobriu no passo 1 acima.

Além de gerar valor pras pessoas, estar informado demonstra que você sabe do que está falando e, por isso, merece ser ouvido.

4- Elogie com sinceridade

Saiba reconhecer as qualidades das outras pessoas.

Uma excelente primeira maneira de elogiar é falar sobre o quanto você gostou do que a pessoa está vestindo.

Apenas cuidado para não parecer que está querendo flertar com a pessoa. Faça o elogio de maneira sóbria.

O elogio não deve ser sobre a roupa em si, mas em como a roupa mostra a personalidade única da pessoa.

5- Saiba se posicionar durante os intervalos

Você vai conhecer mais pessoas durante os intervalos.

Portanto, saiba se posicionar.

Não é no canto da sala. Nem ficando sentado na sua cadeira.

É ficando perto da mesa do buffet.

Fique o tempo suficiente para puxar papo com algumas pessoas. Muito cuidado para não parecer aqueles “mortos de fome” que não saem do lado da cesta de pão-de-queijo.

6- Mentalize

Nosso cérebro não sabe distinguir a diferença entre realidade e ficção.

Então, aumente sua autoconfiança mentalizando que você é o anfitrião (ou anfitriã) do evento.

Sempre que termino de falar com alguém, agradeço a pessoa por estar lá e por dar a oportunidade de nos conhecermos.

7- Fale com os (aparentemente) isolados

Algumas pessoas se sentem meio que isoladas nos eventos. Ou porque ainda não encontraram seus amigos, ou porque não conhecem as pessoas que lá estão.

Se você se aproxima para falar com elas, elas ficarão muito agradecidas por você estar ajudando-as a “quebrar o gelo” do evento.

Não pense que os isolados são os “coitados” ou as “pessoas desinteressantes” do evento.

Certa vez eu fui conversar com um rapaz que estava sozinho olhando pras pessoas e parecia não conhecer ninguém.

Conversei com ele e acabei me tornando amigo.

Depois descobri que ele é um mexicano conhecido como um dos maiores infoprodutores do mundo. Um ano antes, ele havia sido matéria de um artigo da Forbes nos Estados Unidos.

Nunca subestime os sozinhos. Independentemente de quem eles sejam todos temos características únicas e muito a aprender/ensinar com as pessoas.

 

E você? Já fez alguma amizade ou parceria em algum evento?
Compartilhe a sua estratégia deixando seu comentário abaixo, combinado?!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSucesso ou Fracasso? Não importa!
Próximo artigoNão siga regras. Faça arte.
Tinha 13 anos de idade e já trabalhava dando aulas de violão clássico. Nos + de 20 anos seguintes, Rodrigo se graduou em Engenharia pela UNICAMP, fez 2 MBAs em algumas das melhores escolas de negócios do mundo e foi Executivo de Gde Empresas. Aos 29 anos decidiu largar sua carreira porque percebeu que não estava seguindo sua verdadeira missão. Hoje, Rodrigo se dedica a ajudar seus clientes e seguidores a descobrirem quem realmente são, a trabalharem com sua missão de vida, a fazerem o que gostam e a quebrarem as regras que impedem que conquistem sucesso, felicidade, qualidade de vida e, claro, liberdade financeira.

9 COMENTÁRIOS

  1. Dica preciosíssima Rodrigo, trabalho tem 3 anos na mesma Avenida e já passei por tantas lojas ,que estou perdendo este número, justamente por isso, conhecendo pessoas em eventos e me situando, mais tarde estas pessoas me ligam e convidam para trabalhar com eles, na área de vendas. Tenho o pé nos dois mundos os dos negócios e o da Psicologia.

  2. Bom dia.

    Gostei muito das dicas, são simples e essenciais mas na maioria das vezes não são consideradas. O que mais me deixa intrigada é essa questão de o cérebro não fazer a distinção entre o real e a ficção, acho muito curioso e ainda não consegui trabalhar isso.
    Gratidão e grande abraço.

    • Olá Rosa, obrigado pelo comentário.
      Realmente é intrigante como nosso cérebro assume a ficção das nossas histórias como sendo a realidade.
      Alguém que vive assistindo Jornal pela TV e só alimenta o cérebro com notícias de violência, passa a achar que o mundo todo é violento e passa a ter medo de sair na rua.
      Da mesma maneira, pessoas que assistem filme de terror ficam “morrendo de medo” em frente das telas mesmo sabendo que o filme é feito por pessoas que estão atuando.
      Nós podemos modificar qualquer história na nossa mente, basta querermos.
      E nosso cérebro vai aceitar essa nova realidade.
      Por isso, é muito importante você sempre reformular as histórias que estão passando na sua mente. Assim você poderá escrever a sua história. Algo de dentro pra fora e não mais aceitar as “verdades” que o “mundo” cria somente pra manipular pessoas.
      Abraços e sucesso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here