Onde está a sua voz?

A diferença entro o sucesso e o fracasso não está no script da apresentação, mas sim na originalidade da sua voz.

Empreendedores buscam a todo momento “aquilo que dá certo” (e não há nada de mal nisso), mas quando empreendedores buscam receitas que dão certo, acabam encontrando muito da voz de outra pessoa.

E quando estamos usando a voz de outra pessoa, estamos nos tornando papagaios. Repetidores.

Você nunca vai ver o papagaio ser o pirata, nem o dono do circo.

Papagaios repetem.

E a repetição dessa voz dos outros pode até dar certo por um tempo, mas eu te garanto que a cada dia esse tempo é mais curto.

Porque é quando mais pessoas percebem que algo está dando certo e é aí que mais papagaios aparecem.

Então, como deixar de ser mais um papagaio dentre tantos outros?

A resposta é simples: deixe de ser o papagaio e seja você.

Comece descobrindo o motivo de você fazer o que você faz.

Descubra o que você realmente quer. E o caminho de saber o que se quer passa por entender se o que queremos vem de dentro de nós ou se veio por influência da sociedade, dos pais ou de outras pessoas.

Procure dentro de si qual é a sua real missão de vida. Qual a sua contribuição para o mundo?

Talvez você queira ser um contador. Então seja o contador que faz a diferença na vida dos seus clientes e não mais um interessado somente em cobrar pelos serviços.

Enquanto você não souber o que realmente quer da sua vida, vai fazer coisas para as pessoas que já sabem.

Se você não tem claramente quem você é e o que deseja, então estará correndo sério risco de ser papagaio da mensagem e da construção dos desejos dos outros.

Sem voz única, não há ouvidos atentos.

Sem voz única o que é falado entra por um ouvido e sai pelo outro, afinal de contas não há motivo para eu dar a minha atenção.

E sem atenção….

ah! sem a atenção dos outros…

Aí não há mensagem que os faça acreditarem e confiarem em você!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFingir quem não é. 
Próximo artigoNunca foi tão fácil ter um negócio, nem se iludir com ele…
Tinha 13 anos de idade e já trabalhava dando aulas de violão clássico. Nos + de 20 anos seguintes, Rodrigo se graduou em Engenharia pela UNICAMP, fez 2 MBAs em algumas das melhores escolas de negócios do mundo e foi Executivo de Gde Empresas. Aos 29 anos decidiu largar sua carreira porque percebeu que não estava seguindo sua verdadeira missão. Hoje, Rodrigo se dedica a ajudar seus clientes e seguidores a descobrirem quem realmente são, a trabalharem com sua missão de vida, a fazerem o que gostam e a quebrarem as regras que impedem que conquistem sucesso, felicidade, qualidade de vida e, claro, liberdade financeira.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here